As 100 Descobertas e Invenções - Parte 3


55 - Elementos químicos (1869)
O russo Dmitri Mendeleyev (1834 - 1907) monta a tabela periódica, organizando os elementos químicos de acordo com suas propriedades, peso, densidade e capacidade de se interligar.
56 - Telefone (1876)
Usando a tecnologia do telégrafo, o escocês Alexander Graham Bell (1847 - 1922) inventa um jeito de transmitir a voz a distância transformando-a em sinais elétricos.
57 - Lógica de teoremas matemáticos (1879)
Nesse ano, o matemático Friedrich Frege (1848 - 1925) publica "Conceitografia", em que estabelece as regras pelas quais se pode fazer demonstrações matemáticas do tipo "se a = b e b = c, então a = c".
58 - Lâmpada elétrica (1879)
O americano Thomas Alva Edson (1847 - 1931) inventa a lâmpada com filamento de carbono incandescente.
59 - Micróbios causadores de doenças (1881)
O químico e microbiologista francês Louis Pasteur (1822 - 1895) produz uma vacina contra o antraz. Quatro anos depois, ele desenvolveria a vacina contra a raiva e, em 1863, inventaria o método de esterilizar alimentos conhecido hoje como pasteurização.
60 - Plástico (1888)
O químico alemão George Kahlbaum (1853 - 1905) começa a fabricar garrafas de metacrilato, na primeira utilização do plástico. Mas o material sintético só iria se tornar popular com a invenção da baquelita, no século XX.
61 - Ondas de rádio (1888)
O alemão Heinrich Hertz (1857 - 1894) usa descargas elétricas para produzir as primeiras ondas de rádio, tornando possível a invenção de novos meios de comunicação, como o telégrafo sem fio, o rádio e a televisão.
Sigmund Freud62 - Inconsciente (1895)
O neurologista austríaco Sigmund Freud (1856 - 1939) publica nesse ano seu "Estudo sobre a Histeria", demonstrando que o homem não domina completamente a mente e propondo a idéia de que o inconsciente é o responsável pelos desejos e sonhos.
63 - Números além do infinito (1895)
Quantos elementos tem um conjunto infinito? Infinitos, ora. Mas, pasme, nem todos os infinitos são iguais. O matemático alemão Georg Cantor (1845 - 1918) demonstrou que eles variam de tamanho e estabeleceu quanto um pode ser maior ou menor que outro.
64 - Cinema (1895)
É exibido, em Paris, o filme "A saída dos Trabalhadores da Fábrica Lumière". A projeção de imagens em movimento foi idéia dos franceses Auguste e Louis Lumière (1862 - 1954 e 1864 - 1948).
65 - Raios X (1895)
Quando descobriu os raios que atravessavam objetos e deixavam impressões em chapas fotográficas, o alemão Wilhelm Conrad Roentgen (1845 - 1923), pensou erradamente que eles não tinham nada a ver com a luz. Por isso foram chamados de um tipo "x" de raios.
66 - Sociologia científica (1897)
O francês Emile Durkheim (1858 - 1917) mostra em seu livro "O Suicídio" que mesmo decisões muito pessoais são determinadas por fatores sociais e, mais, que podem ser quantitativamente relacionadas com esses fatores. As pesquisas eleitorais e testes sobre preferências usam, ainda hoje, os conceitos de Durkheim.
67 - Dirigível (1900)
O conde alemão Ferdinand von Zeppelin (1838 - 1917) lança o primeiro dirigível de estrutura de metal e cheio de hidrogênio. Os zepelins, muito populares até fins da década de 30, inauguram a era dos transportes aéreos.
68 - Mecânica quântica (1900)
O físico alemão Max Planck (1858 - 1947) observa que a radiação emitida por um corpo não sai de forma contínua, mas em pacotes, que ele chamou de quanta. Está fundada a teoria quântica, que tenta explicar toda integração entre energia e massa na natureza.
69 - Avião (1903)
No dia 17 de dezembro, os irmãos americanos Orville e Wilbur Wright (1871- 1948 e 1867 - 1912) lançam seu avião primitivo de uma rampa e conseguem mantê-lo no ar por 59 segundos. Em outubro de 1906, o brasileiro Santos-Dumont (1873 - 1932) faz o primeiro vôo num artefato motorizado sem a ajuda de rampas. Três anos depois, o brasileiro construiria o Demoiselle, protótipo dos aviões modernos.
Albert Einstein70 - Teoria da relatividade (1905)
As leis da Física estabelecidas por Isaac Newton sofrem um sério golpe na virada do século, quando o alemão Albert Einstein (1879 - 1955) publica sua teoria da relatividade, afirmando que o tempo não é uma grandeza absoluta. Ela é relativa, ou seja, varia conforme o ponto de vista do observador.
71 - Cromossomos (1907)
Ao estudar como as características das moscas-das-frutas (drosófilas) são passadas a seus descendentes, o geneticista americano Thomas Hunt Morgan (1866 - 1945) percebe que os caracteres são gravados em pedaços de cromossomos. Alguns anos depois, esses pedaços seriam batizados de genes.
72 - Automóvel (1908)
O industrial americano Henry Ford (1863 - 1947) inicia a construção do Modelo T, movido por um motor de quatro cilindros, pondo em prática as técnicas de produção em grandes linhas de montagem. Além de tornar o carro um bem acessível à classe média, Ford molda todo o processo industrial no século XX.
Carlos Chagas73 - Doença de Chagas (1909)
Em um dos trabalhos mais completos da história da medicina, o brasileiro Carlos Chagas (1879 - 1934) descreve a doença trazida pelo inseto chamado barbeiro, seu agente causador e como ele invade o organismo da vítima.
74 - Núcleo atômico (1911)
O físico neozelandês Ernest Rutherford (1871 - 1937) provoca uma reviravolta na física atômica ao mostrar que os átomos podem ser quebrados em partes menores e que a maior parte de seu peso está no núcleo.
75 - Estrutura do átomo (1913)
O dinamarquês Niels Bohr (1885 - 1962) reúne os conhecimentos herdados de Rutherford e de Planck e cria um modelo que explica o comportamento dos átomos por meio da mecânica quântica. As idéias de Bohr não são mais aceitas, mas, na época, deram um grande impulso à Física.
76 - Lingüística (1916)
É publicado, três anos depois da morte de seu autor, o livro "Curso de Lingüística Geral", do suíço Ferdinand de Saussure (1857 - 1913). Ali, o lingüista define a linguagem como um fenômeno social e, portanto, mutante. Assim, é possível estudar sua evolução.
77 - Inteligência da criança (1923)
A criança atravessa vários estágios de aprendizagem, criando estruturas cada vez mais complexas, até compreender seu mundo e atuar nele. Essa idéia faz do psicólogo suíço Jean Piaget (1896 - 1980) referência obrigatória em Psicologia e Pedagogia até hoje.
78 - Ondas de matéria (1926)
O físico austríaco Erwin Schöedinger (1887 - 1961) cria uma equação mostrando que as partículas atômicas não se comportam apenas como matéria, mas também como ondas.
79 - Princípio da incerteza (1927)
É impossível medir, ao mesmo tempo, a posição e a velocidade exatas de uma partícula atômica. É que quem vai fazer essas medições acaba perturbando as partículas. A idéia de que o observador interfere com o objeto observado é de autoria do alemão Werner Karl Heisenberg (1901 - 1976).
80 - Antibióticos (1928)
Até que o bacteriologista escocês Alexander Fleming (1881 - 1955) descobrisse a penicilina, a humanidade era vítima fácil dos micróbios. Hoje, conhecemos um monte de antibióticos e outro tanto de bactérias resistentes a eles.
Edwin Hubble81 - Teoria do Big Bang (1929)
O americano Edwin Hubble (1889 - 1953) descobre que as galáxias se afastam uma das outras. Isso sugere que, um dia, elas estiveram todas agrupadas. É a chave para a chamada teoria do Big Bang, segundo a qual o Universo teve origem na explosão de um ponto ínfimo, que condensava toda a matéria existente.
82 - Limites da Matemática (1931)
O matemático austro-húngaro Kurt Gödel (1906 - 1978) demonstra que algumas verdades matemáticas não podem ser comprovadas por meio de axiomas nem de regras estritas de demonstração.

Veja a parte 4 das 100 invenções e descobertas da História. Ou volte para a parte 2.


Não encontrou? Pesquise abaixo!