Atividade Física e Osteoporose, Início aos 40 Anos de Idade

* Autor: Cleverton Fontes Alves | Publicado em 06/08/2008


RESUMO

 

Este trabalho teve como foco os indivíduos com 40 anos de idade tendo ou não a osteoporose, o por que da causa, alterações fisiológicas nessa idade e se a atividade física pode melhorar na vida desses indivíduos no seu dia-dia. A influência da infância e adolescência quando se alcança os 40 anos de idade. 
Pode se comprovar que normalmente essa doença ocorre com freqüência nas mulheres.
A atividade física é de fundamental importância para essas pessoas, pois sendo uma pessoa ativa ela tende a melhorar sua situação tanto física assim como mental, alguns autores discordam que algumas praticas esportivas influenciem na melhora da osteoporose, tais como:
- Hidroginástica e Ciclismo, pelo simples fato de não haver um impacto significante para que o resultado seja positivo. Weineck (2003).

 

 INTRODUÇÃO

 

Problema: A Atividade Física pode auxiliar no tratamento e/ou na prevenção de um indivíduo de 40 anos de idade com osteoporose?

Para muitas pessoas chegar aos 40 anos de idade é uma questão de tempo, para outras é uma questão se sobrevivência, porém todas têm em mente se manterem saudáveis e independentes cumprindo com seus compromissos como todo cidadão digno de suas funções, todavia é preciso lembrar do passado, da infância e da adolescência principalmente e relembrar seus hábitos sejam eles alimentares, seus comportamentos e etc, pois a resposta de uma vida mais saudável ou não nessa idade (40 anos de idade) está em nossa infância e adolescência onde é preciso ser ativo e consumir no mínimo 1200 mg de cálcio por dia, segundo Weineck, 2003, pois caso contrário é preciso se prevenir ou tratar da doença que hoje assola mais de 2,4 milhões de indivíduos: a OSTEOPOROSE ; desses pacientes 200 mil morrem em decorrência de fraturas (Carvalho, 2006).
A osteoporose é definida como uma doença esquelética sistêmica caracterizada por baixa massa óssea e deterioração da microarquitetura do tecido ósseo com conseqüente aumento na fragilidade dos ossos e susceptibilidade a fraturas. As mulheres são as maiores vítimas da osteoporose, sendo quatro (4) vezes mais comum do que nos homens.
Estima-se que a incidência de fraturas irá quadruplicar nos próximos 50 anos em decorrência do aumento das expectativas de vida.
Como se não bastasse ocorre por razões naturais alterações fisiológicas, a partir dessa idade, tanto em homens assim como nas mulheres. Segundo professor da UFSC (Simões, 2000) as alterações ocorrem em diversos sistemas algumas são rápidas e outras lentas, varia de indivíduo para indivíduo e tende a acelerar com o passar dos anos, algumas mudanças acontecem na composição corporal com a diminuição da gordura, da água, perda de massa magra e a declinação do pico de massa óssea. No caso dos Sistemas; Cardiovascular, Respiratório, Sistema Nervoso Central, esses são os primeiros a declinarem. Um outro fator importante está relacionado com a nutrição que cumpri um papel fundamental para a sobrevivência de todos nós, porém quando atinge-se a idade de 40 anos de idade tem alterações visíveis, tais como:
Redução do metabolismo basal (redução de 100 kcal por década);
Xerostomia (Secura excessiva da boca);
Maior dificuldade na obtenção, preparo e ingestão de alimentos.
Fatores que passam despercebido como postura também influenciam, defende essa idéia Evans ,1998.


 OBJETIVO
O objetivo deste trabalho foi estudar, através de levantamento bibliográfico, se a atividade física pode ou não influenciar na prevenção e/ou auxiliar no tratamento da osteoporose em indivíduos com 40 anos de idade.

 

 JUSTIFICATIVA

Tendo em vista a preocupação com a saúde da população a longo prazo, onde sabe-se que a tendência é quadruplicar nos próximos 50 anos por razões diversas dentro delas qualidade de vida (entende-se  qualidade de vida a expectativa de vida no ponto de vista tecnológico devido ao comodismo).
É preciso conscientizar as pessoas de que quando se alcança essa fase da vida com o passar do tempo fica mais difícil e lento reverter uma situação desconfortável como essa doença, e alteram seu estilo de vida, deixam de fumar optam por uma dieta mais adequada, mas a verdade é que a maioria refleti sobre o que fez durante tantos anos quando se deparam com algo grave. (França, 2005).
Sabendo o que estar por vir houve o interesse em estudar e poder contribuir de alguma maneira como estudante à prevenção e/ou tratamento da osteoporose tendo como base a atividade física.
 

 METODOLOGIA

O seguinte estudo foi feito através de levantamento bibliográfico, sites e artigos relacionados e não relacionados diretamente com o assunto.

Como foi encontrado: Levantamento Bibliográfico;
Acesso a biblioteca do Centro Universitário Fieo, consultando livros relacionados diretamente com o assunto.

Sites; foram visitados os sites através do buscador Google digitando as palavras; osteoporose, atividade física, osteoporose e atividade física, alterações fisiológicas aos 40 anos de idade, atividade física aos 40 anos de idade e ingestão de cálcio.

 

OSTEOPOROSE

Manifestação da falta prolongada de atividade física

 O QUE SE ENTENDE POR OSTEOPOROSE?

É conhecida na linguagem formal como “redução óssea” onde há uma perda de substâncias ósseas, ou seja, uma subtração de minerais no osso, sendo assim o córtex do osso reduz a sua espessura.

QUAL O SIGNIFICADO POLÍTICO QUE A OSTEOPOROSE TEM PARA A SAÚDE?

Há um índice muito alto de pessoas que possuem osteoporose hoje, tendo um custo absurdo, na Alemanha, por exemplo, como cita Weineck (2003), são gastos 2 bilhões de marcos alemães por ano. Em dois grandes países, Alemanha e Estados Unidos, pouco menos de 50% da população que tem 70 anos de idade estão comprometidas e as maiores vítimas são as mulheres depois de entrarem na menopausa (principalmente), onde o estrogênio ostenta uma função importante.
Por ano são registrados por volta de 50.000 novos casos e a tendência é o número de portadores aumentar caso não haja uma prevenção a curto prazo. O não tratamento implica em alguns fatores desagradáveis, tendo que ter assistência e sobrecarregando o serviço público. A Organização Mundial da Saúde coloca a osteoporose entre as dez doenças mais importantes.

COMO SE MANIFESTA A OSTEOPOROSE ?

Manifesta-se mudando a estrutura óssea tornando o osso menos denso, por conseqüência o osso não suporta uma carga muito elevada, podendo romper com maior facilidade.  Plaper, 2005.

Quando uma população é sedentária depois dos 40 anos, pico de massa óssea, surge uma diminuição da densidade que pode ser de 1-2% ao ano podendo chegar a mais de 3,5/ano.
O limiar de fratura pode ser precoce caso o pico de massa óssea ocorra na juventude.
Um ser humano que está com 30 anos de idade com seu corpo ativo e densidade óssea elevada atingirá depois de 10 anos seu limiar crítico de queda, supondo que ele tenha encerrado sua carreira esportiva e esteja fazendo atividades de um cidadão normal.  
Com o passar do tempo uma das partes do corpo humano que é prejudicada em especial por causa da osteoporose é a coluna vertebral, pelo fato de desgastar uma ou mais vértebras torácicas, denominando-se fratura por compressão podendo ocorrer uma hipercifose e conseqüentemente a diminuição da estatura. Afirma Morehouse, 1998.
Oliveira (2002) comenta que a diminuição da coluna vertebral acontece com no passar do tempo e gradativamente. O indivíduo tem sua estatura diminuída entre outros problemas como:
    Dores devido à tensão muscular.
     Dores causadas por sobrecarga nas articulações e ligamentos.
Quando o indivíduo faz força e precisa de um auxilio muito grande da coluna, por exemplo:
-Abaixar-se.
-Levantar-se/ pela manhã.
-Levantar uma caixa.
-Tossir.
Ocorrendo uma dor aguda na coluna vertebral aparentando ser no “nervo ciático”, poder ser origem de uma fratura em uma vértebra.

COMO SURGE A OSTEOPOROSE?
FALTA DE ATIVIDADE FÍSICA COMO CAUSA PRINCIPAL

Segundo Weineck (2003), o que está em primeiro lugar para a contribuição da osteoporose é a falta prolongada de atividade física, ou seja, um ser humano sedentário, ou até mesmo quem trabalha muito tempo sentado aumentam de 3 a 6 vezes o risco, essas pessoas têm grandes chances de obter a doença, principalmente na região do quadril.
Não é apenas na terceira idade que inicia a diminuição da densidade óssea, caso uma criança ou um adolescente que não se movimenta de uma forma constante, ele estará contribuindo desde já para a contração da doença, até porque 98% da massa óssea que será alcançada futuramente é produzida nesta fase da vida através da atividade física.
Weineck (2003) cita também que de forma natural à criança e/ou adolescente já constroem essa base devido as suas brincadeiras e atividades, tais como: correr, jogar bola, saltar, entre outras, porém hoje isso está escasso na sociedade devido à tecnologia, as crianças e/ou adolescentes passam horas em frente do computador, em frente da televisão, tudo isso contribui para o não desenvolvimento do osso.
O livro cita dois autores, Pesh e Kirchne, pesquisadores que comprovam que a osteoporose é adquirida por falta de atividade física.
O primeiro autor, Pesh (1984 e 1990) defendeu a idéia de que:

  1. Não existe osteoporose na região cervical, porque devido a grande movimentação da cabeça, por razões obvias, esse estímulo é exercido sempre sobre a estrutura esquelética, no caso das outras partes da coluna vertebral em pessoas que passam muito tempo sentadas, esse estímulo não é suficiente para a manutenção dos ossos.

 

O segundo autor, Kirchner (1995) pesquisou:

  1. As atletas de ginástica olímpica, elite, comparadas com outras atletas ou meninas sedentárias, têm uma densidade óssea maior, o autor aborda a questão da alimentação dessas atletas que ingerem 50% da quantidade necessária de cálcio, levando a distúrbios fisiológicos, como: alterações na menstruação e diminuição do estrogênio, Contribuindo de forma negativa para a densidade óssea.

 

Weineck (2003), deixa bem claro que a atividade física é fundamental para o ser humano e principalmente para a não contração da doença.
“A falta de atividade física é, em qualquer momento da vida, um fator decisivo para o desenvolvimento da osteoporose.
Todos os outros fatores de risco que favorecem a osteoporose são apenas componentes adicionais que aceleram a degradação óssea na existência da inatividade física, representando, na realidade um papel secundário. Osteoporose é por excelência, a doença da inatividade física. Quem prática, no decorrer da vida, um treinamento adequado de força não tem osteoporose”.

ÚNICAS E RARAS EXCEÇÕES

Algumas doenças consideradas básicas, como nefrite, doenças do fígado até mesmo tiróide, entre outras, podendo haver um distúrbio na captação de cálcio, essa subtração conseqüentemente leva a osteoporose.
A figura que Weineck ( 2003), coloca mostra como exemplo a densidade óssea das vértebras lombares de um indivíduo de 58 anos de idade, que prática um treinamento de força 3 vezes por semana no tempo de 10 a 15 minutos, é possível ver que ele está 152% acima do pico de densidade óssea comparado com um cidadão comum de 20 anos de idade.
As outras tabelas e figuras é possível interpretar que:

  1. Com a redução da densidade óssea as fraturas se tornam mais freqüentes.

 

QUAIS FATORES DE RISCO FAVORECEM O SURGIMENTO DA OSTEOPOROSE?

É possível saber se um indivíduo tem ou poderá desenvolver a doença, basta analisar seu comportamento ou histórico familiar.
Alguns fatores de risco são:
1- Relatos de familiares que sofreram fraturas freqüentes.
2- Menstruação tardia, menopausa antes do tempo.
3- Abaixo do peso, cútis clara.
4- Pouca ingestão de cálcio, alimentos ricos em fosfato e fibras.
5- Abuso constante de álcool, cafeína e cigarro.
6- Medicamentos propensos a doenças.
Weineck (2003) comenta cada ponto que contribui para o desenvolvimento da doença.

INGESTÃO INSUFICIENTE DE CÁLCIO POR MEIO DA ALIMENTAÇÃO

Para uma alimentação balanceada e adequada é preciso consumir por dia uma quantidade igual a 1000 não ultrapassando os 1200mg de cálcio, seria o mesmo que ingerir 1 até 1,5 de leite.

FUMO

Os indivíduos adeptos têm grandes chances de desenvolverem a doença comparados com aqueles que não fumam, os fumantes perdem 2 vezes mais massa óssea, dependendo do número de cigarros consumidos.

ABUSO DE BEBIDAS ALCOÓLICAS

Não controlar a ingestão excessiva de álcool, com certeza haverá uma reação metabólica negativa, prejudicando o fígado, a vitamina D na cútis, não fabricando cálcio o suficiente para os ossos.
As conseqüências futuras é a não ingestão suficiente de cálcio prejudicando os ossos, provocando uma osteoporose dissimulada.

CONSUMO EXAGERADO DE CAFÉ

Indivíduo que abusam do café (+ de 4 xícaras por dia) tende a dificultar a produção óssea, acelerando futuramente a sua redução óssea.

TEOR ELEVADO DO FOSFATO NA ALIMENTAÇÃO

É importante controlar o consumo de fosfato, pois sua ingestão de forma demasiada por meio de proteínas ou até mesmo bebidas pode acarretar na paralisação de cálcio, afetando os minerais reduzindo- os lentamente.

 FALTA DE PESO

Aqueles que estão com seu peso reduzido a osteoporose aparece, freqüentemente em pessoas na melhor idade, ou seja, 50, 60 anos de idade.
Nas mulheres, no caso atletas de elite magras ocorrem o mesmo, tendo estrogênio em baixo nível e a baixa proteção hormonal, no caso daqueles que são obesas ocorre uma vantagem, o estrogênio acaba sendo uma proteção, produzida nos tecidos adiposos, porém se essa obesidade for exagerada corre o risco de sofrer com problemas cardiovasculares, articulações, entre outras.

BAIXOS NÍVEIS DE HORMÔNIOS SEXUAIS

A diminuição dos hormônios, testosterona e estrogênio ocorrem com o envelhecimento, reduzindo a proteção que tem efeito sobre a substância óssea, nesse caso quem mais sofre são as mulheres na menopausa.

OUTRAS CAUSAS

Fatores que podem levar a uma redução óssea:

  1. Excesso de treinamento (aeróbico principalmente).
  2. Excesso de medicação (cortisona, por exemplo).
  3. Doenças prejudiciais que elevam seu grau (por ex. tiróide).

COMO SE PODE EVITAR A OSTEOPOROSE?

Pode-se evitar a osteoporose praticando de forma correta atividade física, fazendo um treinamento de força, enfim sendo uma pessoa ativa, esses são meios para prevenir a osteoporose.
É importante dizer sobre a relação direta entre força física x ossos fortes. Se a pessoa tem força e é musculosa conseqüentemente os ossos serão fortes também, exemplos são citados se baseando em pessoas que devido a sua profissão tem esse benefício, não perdem massa óssea e não diminuem sua estatura.
Pessoas muito ativas como, por exemplo estudantes de educação física, tem sua densidade óssea elevada, devido aos esforços e os lugares com maiores índices são:

  1. Coluna Vertebral (Lombar).
  2. Proximal do fêmur.

Esses efeitos acabam sendo um estimulante para os ossos.
As conseqüências dos treinos de força tem relação direta de como é feito e a sua freqüência, em muitos casos não é preciso fazer um treino intenso para obter resultado, no caso de uma pessoa com idade mais avançada que não treina, ela pode praticar 3 vezes por semana, 30 minutos, moderadamente, tendo resultados satisfatórios.
As mulheres quando cessão sua menstruação, ou seja, entram na menopausa, tem seu corpo modificado por razões hormonais, mesmo assim é possível fazer o treinamento.
Lembrando que o envolvimento com a prática esportiva não tem idade, inicia na infância e segue para vida adulta, nunca deixando de exercitar-se!
Seis (6) dicas para um bom treino.
1-Treino com pesos e cargas de força; aumento da massa óssea.
2- O ponto específico de treino tem resultado superior em relação aquele que não é executado; dominante x mão não dominante.
3- Os treinos precisão ser contínuos e a longo prazo com cargas corretas; parar e depois voltar a treinar não contribui para a permanência ossos fortes.
4- Treinos contínuos; treinos regulares caso isso não ocorra a pessoa tende a perder aquilo que ganhou.
5- Pouco peso resolve; pouca carga é suficiente para obter resultados ou evitar mais perdas.
6- Não tem limites; qualquer pessoa em qualquer idade pode treinar.
A osteoporose deve ser evitada durante toda sua vida não apenas em uma fase.

MODALIDADES ESPORTIVAS ADEQUADAS

Weineck (2003) nos traz atividades do cotidiano ou até mesmo práticas esportivas que podem auxiliar em uma vida saudável.
Algumas Atividades:

FISICULTURISMO (Bodybuilding)
Praticando de uma forma prazerosa e adequada leva a uma melhora no sei sistema muscular esquelético.

CAMINHADA, TROTE, CORRIDA
Aconselhável fazer uma caminhada para fortalecimento e a diminuição da massa óssea.

TRABALHO DE JARDINAGEM
Uma grande prevenção da osteoporose.

GINÁSTICA, HIDROGINÁSTICA E AERÓBICA
Previne a osteoporose em todas as regiões do esqueletos. Não é aconselhável realizar exercícios que causem apnéia.

JOGOS
Sugere-se jogos de pouco impacto com o adversário para não ocorrer lesões, observando sempre a faixa- etária.

DANÇA
Forte influencia na postura auxiliando nos ossos também.

GINÁSTICA OLÍMPICA
Visando os exercícios de força e de acordo com a faixa- etária influencia na massa óssea.

MENOS APROPRIADOS PARA A PREVENÇÃO SÃO:

NATAÇÃO: pelo fato de não haver estímulo suficiente para os ossos.
CICLISMO: depende de onde o ciclista pedalar, isto poderá ser favorável, porém o estímulo acaba em alguns casos sendo pouco para o crescimento ósseo.        

 

 

 REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA

01-Carvalho, Márcio. Osteoporose: visão do ortopedista.www.sbot.com.br. Pág. 01 a 07. Ano (2006).

02-Evans, Gary. A Fórmula da Boa Forma. Ed.Record. Ano: 1998.

03-França, Sandro.Homens- mudar no meio da vida.www.universia.com.br. Pág. 02. Ano: (2005).

 04-Morehouse, Laurence. A Forma Física Total. Ed. Círculo do livro. Ano:           1998.

05-0liveira, C. M. Osteoporose e Exercícios Físicos. www.saudeemmovimento.com.br. Pag.01.Ano: (2002).

06-Plapler, P.G. Saúde do osso e adolescência. www.atmosferafeminina.com.br.  Pág. 01. Ano (2005).

07-Simões, A. F. Influência da Atividade Física no tratamento da osteoporose.www.cdof.com.br.Pág. 01 a 03. Ano (2000).

08-Weineck, Jurgen. Atividade Física e Esporte para quê? Ed. Manole. Pág. 207 a 225. Ano. (2003).

* CLEVERTON FONTES ALVES
24 Anos
Estudante de Educação Física
Professor de Musculação e Preparador Físico



Não encontrou? Pesquise abaixo!